Gastamos boa parte da vida tentando ignorar os problemas, sem querer lidar com eles, procrastinando.

Contas são colocadas de lado para lidarmos depois.

Pessoas que temos problemas são evitadas.

O trabalho que não queremos fazer é colocado de lado enquanto navegamos pela Internet.

A dieta é adiada pra amanhã enquanto comemos porcarias.

Nossas inseguranças não são admitidas porque não queremos pensar sobre elas.

Esse tipo de escape, infelizmente, não funciona. Ao colocar os problemas de lado eles apenas crescem e ficam pior. As contas atrasam e aumentam por causa dos juros e, eventualmente, teremos que lidar com essas contas, mas elas serão piores do que se a encararmos agora. Nosso trabalho acumula, nossa barriga cresce e nossas inseguranças aumentam.

Colocar os problemas de lado não é a solução.

Ao invés, vamos encará-los de frente.

Isso me ajudou quando estava endividado e evitava pensar sobre isso – quando encarei minhas dívidas, por mais assustadoras que elas eram, fui capaz de lidar com elas.

Isso me ajudou a lidar com a bagunça, que é outra forma de procrastinar. Bagunça é colocar as coisas que precisamos fazer de lado, e aí elas se acumulam umas sobre as outras, esperando que lidemos com isso.

Encarar meus problemas de sobrepeso me ajudaram a ficar mais saudável. Ao me voltar para os problemas de matar animais pelo prazer da comida me ajudou a adotar uma dieta vegana mais compassiva. Encarar o meu dia a dia sedentário me ajudou a tornar-me mais ativo.

Isso tudo me ajudou no trabalho, nos relacionamentos e na minha paz interior.

Encarar um problema de frente é assustador pra caralho. É por isso que evitamos. Mas você pode superar o medo e encará-los mesmo assim. Você pode olhar o problema diretamente no rosto e se abrir para ele. Só assim você conseguirá lidar com isso e perceber que não é tão assustador quanto você pensa. Porque quando viramos as costas para os problemas nós damos poder a eles, e o medo disso começa a comandar nossas vidas.

Vamos tirar esse poder e colocar luz sobre os problemas. Permita-se sentir a dor, o medo e mesmo assim agir. Para iniciar a cura. Para começar a criar algo novo e incrível a partir dos males que estamos escondendo.

Encare o problema de frente e transforme isso em algo magnífico.

Artigo retirado do blog Zen Habits, escrito por Leo Babauta. Traduzido e adaptado por Aécio Neto.