“As árvores que crescem devagar são a que dão os melhores frutos” – Moliere

Há algo em cada um de nós que nós faz querer que as mudanças que fazemos em nossa vida aconteçam o mais rápido possível.

Se estamos tentando perder peso, queremos que o abdômen defina com uma semana ou duas. Se estamos malhando, queremos ficar parecidos com o Hugh Jackman em um mês. Se estamos aprendendo a meditar, queremos atingir a maestria em uma semana.

Mas nada disso acontece. O que aprendi através de uma constante mudança de hábitos é que a mudança acontece muito mais devagar do que imaginamos.

Quanto tempo demora pra definir o abdômen? Bem, eles estão aí, mas dependendo de onde você começa, isso pode levar meses ou até anos. Provavelmente mais de seis meses se você já está perto o suficiente. Esse é um bom tempo para manter uma dieta.

Quanto tempo demora pra se tornar um bom escritor? Anos de prática. (Espero que eu chegue lá logo.)

Quanto tempo demora pra aprender a programar? Eu não tenho ideia, mas eu passei meses aprendendo e ainda não consigo fazer um aplicativo descente.

Quando começamos a mudar, temos uma ideia de como isso será – uma fantasia na nossa cabeça, talvez em pouco tempo teremos um resultado significante e um aumento da nossa felicidade.

Mas isso é apenas uma fantasia. As coisas nunca acontecem tão rápido como gostaríamos, nunca ficamos perfeitos e tendemos a ser tão felizes como antes.

Então, frente a essa realidade, como fazemos mudanças duradouras? Como permanecer escrevendo, meditando ou se exercitando por meses seguidos ou até mesmo anos, para ver os resultados que gostaríamos de ver?

Abra mão dos resultados. Ao invés, foque nos passos que estão na sua frente.

Abra mão da fantasia. Ao invés, seja curioso sobre o que acontece quando você realmente experimenta viver aquilo.

Não se motive tentando atingir um objetivo imaginário. Motive-se por compaixão a si mesmo e a ajudar os outros.

Não seja pego pelos resultados rápidos. Aproveite a mudança que acontece aos poucos.

Esqueça a felicidade que vem com o resultado. Ao contrário, encontre felicidade em aprender.

Não se preocupe com a execução perfeita. O ponto é aprender sobre si mesmo.

E você vai aprender sobre si mesmo. Você mudará aos poucos. Você ajudará a si mesmo e os outros durante essa mudança. Você vai realmente descobrir como é quando você se empenha e acumula esforços. Você encontrará felicidade em cada passo, em aprender com a sua experiência ao longo do caminho.

Mudar vale o esforço, e os resultados não são como você imagina – são bem melhores, se você prestar atenção.

“Perfeição é alcançada através de pequenos degraus; isso requer muito tempo.” Voltaire


Nota do editor: Texto retirado do Blog Zen Habits, escrito por Leo Babauta. Traduzido por Aécio Neto.