Marketing digital para médicos

Marketing digital para médicos: como ser encontrável e atrair mais pacientes.

Recentemente, eu estava conversando com a minha noiva sobre a área da saúde. Nossa conversa começou no Covid-19, e rendeu reflexões sobre concorrência – há cada vez mais médicos entrando no mercado de trabalho; sobre os planos de saúde e a diminuição do valor pago por consulta e também sobre como o poder de compra da classe médica tem diminuído ao longo dos anos.

Não ta fácil pra ninguém

A cada dia que passa, fica mais clara a necessidade de melhorar a sua visibilidade e conquistar mais pacientes. Isso vale para médicos, empresas e também para outros profissionais liberais. 

Uma das formas de se fazer isso é através da internet. Como essa é a área que eu trabalho, fiz um plano e coloquei em prática pra ajudar minha noiva. 

Abaixo, listo algumas ações que fizemos e acredito que possa te ajudar a começar a criar presença digital ou melhorar a que você já tem.  

O que você encontrará nesse artigo

Você já fez uma pesquisa no google e apareceu o mapa com pinos coloridos? Ou então você foi no Google Maps pesquisar algo e viu os pinos como na imagem abaixo?
exemplo de google meu negócio
Exemplo de Google Meu Negócio (bem sugestivo)

Quando você clica em um desses pinos, abre um perfil com mais informações sobre o lugar. Esse perfil é o Google Meu Negócio.

Ele funciona como uma ficha cadastral de uma empresa. Se for um restaurante, por exemplo, você tem fotos de pratos, horário de funcionamento, avaliações e muito mais.

Esse perfil pode ser gerado automaticamente pelo Google ou pode ser feito através de um cadastro do Google Meu Negócio.

Se você é médico(a), ter um perfil no GMV é o jeito mais fácil e barato (é grátis) de aumentar sua visibilidade online. Você pode ter um perfil pessoal e também um do seu consultório ou clínica.

Você pode criar o seu através do site do Google Meu Negócio. É bem simples.

Se quiser ir além, aqui no blog tem um vídeo completo sobre como criar o seu perfil do Google Meu Negócio.

Sugestão sobre o que colocar no seu cadastro:

Vai lá e faz o seu. Depois me manda foto pra eu ver como ficou.
 
Bora pro próximo passo:

Primeiro, as primeiras coisas: o que é preciso ter no site de um médico(a):

Perceba que é bem parecido que a lista que fiz no primeiro tópico. É isso mesmo. Seu site e o Google Meu Negócio terão informações parecidas. Não tem problema.

Um site com esse checklist é um ótimo começo. O básico bem feito que funciona. Por favor, não faça seu site no Wix.
 
Se você quiser ir além: tenha um blog e escreva de uma forma humana. Ou seja, fale para pessoas comuns sobre o que você faz. Dica: escreva sobre as principais dúvidas que o seu paciente tenha.
 
Agora, as segundas coisas. Pega a visão:
 
Um dos maiores sonhos do brasileiro é comprar a casa própria e sair do aluguel. Lar doce lar. Segurança e liberdade. Na internet, sua casa própria é o seu site. Ela tem até endereço, que é o seu nome de domínio.
 
Um erro comum, e que muita gente comete atualmente, é depositar todo o seu conteúdo e expertise nas redes sociais, principalmente no Instagram.
 
Redes sociais são ótimas, mas é como viver de aluguel. Uma hora o dono do imóvel pode pedir para você sair. Ou pior: sua conta é hackeada ou bloqueada e você perde tudo que fez até ali. Não tem backup, não tem socorro.
 
Se você utiliza o Instagram há um tempo, deve ter percebido o seu alcance cada vez menor. O mesmo ocorreu com o Facebook no passado. Quando isso começa a ficar crítico, uma das saídas é investir em anúncios. Falarei disso um pouco mais adiante.
 
Resumindo: utilize as redes sociais, mas invista no seu site. Crie um blog. Cultive uma lista de email. Ao longo do tempo, isso rende como juros compostos.
Todos os dias, dezenas de pacientes pesquisam pela sua especialidade no Google. Quando eles fazem isso, você está lá?
 
Se a resposta é não, você está deixando dinheiro na mesa e facilitando a vida do seu concorrente.
 
Na imagem abaixo, fiz uma pesquisa por otorrinolaringologista em Belo Horizonte.

Veja que apenas uma médica (Dra. Karine) apareceu nos resultados pagos (anúncios). Isso não quer dizer que não tenha mais gente anunciando, mas já é um indício de oportunidade. 

Você pode criar uma conta no Google Ads e começar a anunciar a qualquer momento. Se quiser ir além, o próprio Google oferece cursos gratuitos sobre como anunciar, basta estudar na plataforma do Google Skillshop.

Agora, se você fizer uma conta rápida e ver quanto custa a sua hora trabalhada, vai perceber que é melhor contratar um gestor de tráfego pra fazer seus anúncios. 

Nesse caso, eu recomendo um cara bom. Ou seja, eu. Basta entrar em contato que começaremos em breve.

Chega de jabá, vamos ao próximo ponto.

Vamos direto ao ponto:
 
  • Papel timbrado
  • Logo
  • ID Visual
  • Consultório arrumado
  • Cartão de visitas virtual (talvez o cartão físico ajude também)
Não precisa ser a Apple do design, apenas valorizar o seu trabalho. Afinal de contas, o visual vende.
 
É tão óbvio isso que eu já vou seguir em frete. Ok?!
 
Próximo:
Confesso que ainda não cheguei nessa parte. O que posso dizer é que melhorar a sua habilidade de comunicação, seja ela escrita ou oral, irá te levar mais longe.
 
Mas cuidado para não virar um spam humano. Ninguém precisa de mais conteúdo, nós precisamos de conteúdo relevante.
 
Agora, mãos à obra!
 
 
Se esse artigo foi útil, deixa um comentário e me mostra o que você colocou em prática.
 
Se tiver dúvidas, fique à vontade para perguntar.
 
Um abraço e até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.